Edelman

Na mídia

PR como estratégia de branding

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No contexto atual, em que a atividade de relações públicas precisa ir além de apenas cuidar da reputação corporativa de seus clientes, as agências do setor têm de se enxergar como estratégicas também no branding das marcas que atendem. Com base nessa premissa, Richard Edelman, CEO da empresa criada por seu pai, Dan Edelman, em 1952, justifica a contratação, em março de um profissional egresso do mundo da publicidade, Martin Montoya, ex-presidente da WMcCann, para dirigir o escritório da rede no Brasil. “A chegada de Montoya ilustra como as disciplinas estão cada vez mais complexas e a importância das agências de PR pensarem de forma estratégica e criativa”, diz. No Brasil, a agência passa por uma fase de reestruturação após ter deixado de utilizar no nome o Significa herdado após a compra, em 2010, da empresa de Yacoff Sarkovas, que deixou a Edelman Significa no final do ano passado, após sete anos no comando. Em entrevista, durante o SXSW, em Austin, evento onde foi palestrante, Richard Edelman falou do potencial do mercado brasileiro e do desafio de atender clientes como a Odebrecht, que contratou a agência em novembro para cuidar de sua nova fase de comunicação. Segundo a Holmes Report, a Edelman segue na posição de maior agência de PR do mundo com uma receita de US$ 894 milhões em 2017 e 5.903 funcionários espalhados por 65 escritórios pelo mundo.

Entrevista de Richard Edelman, CEO da Edelman, ao Meio & Mensagem, publicada originalmente na edição de 30 de abril de 2018

Leia entrevista completa no arquivo abaixo: 

PDF de imagem PDF.


Fale Conosco

Edelman quer ouvir você.