Edelman

BLOG

Feeds de confiança

Marcas e influenciadores devem priorizar conteúdos de qualidade e agir com transparência para garantir o vínculo com seus stakeholders

por

Publicado em

A Mídia é a instituição menos confiável globalmente, atrás de Governo, Empresas e ONGs, e as mídias sociais perderam confiança em sete dos nove países pesquisados, de acordo com o estudo Edelman Trust Barometer 2018. No Brasil, a confiança na Mídia (imprensa tradicional, mecanismos de busca e redes sociais) caiu cinco pontos, atingindo 43%. Enquanto isso, a confiança nas mídias sociais perdeu três pontos. Os dados sinalizam um importante alerta às marcas que se relacionam com seus stakeholders. Ao mesmo tempo em que 46% dos entrevistados no Brasil afirmam que as mídias sociais são essenciais para construir vínculos emocionais, 38% dizem que apagaram pelo menos uma de suas contas porque não acreditavam que suas informações estavam sendo tratadas de forma adequada.

“As marcas devem agir”, afirma Felipe Perrella, supervisor de contas de Media Network na agência Edelman, que há mais de dez anos atua em parceria com influenciadores digitais, desenvolvendo projetos para marcas como ASICS, Lipton e Whirlpool. “É fundamental que as marcas transmitam credibilidade por meio da produção de seus conteúdos, das credenciais de seus autores e da transparência com que executam parcerias.” Ainda de acordo com a pesquisa, entre os atributos mais importantes para os brasileiros determinarem se confiam ou não em um conteúdo que passa por seu feed de notícias, estão “qualidade da escrita e de peças visuais”, “credenciais ou expertise do autor” e quando “é simples determinar quem pagou pelo conteúdo”.

Os influenciadores digitais podem ser importantes aliados das marcas para construir e manter vínculos com seus stakeholders. As pessoas comuns (70%) – categoria na qual eles se enquadram – têm mais credibilidade para falar sobre determinada marca, à frente de CEOs (52%) e de jornalistas (47%). Segundo a consultoria americana eMarketer, 70% das marcas e agências aumentaram seus investimentos em influenciadores em 2018. Ao mesmo tempo em que essa estratégia ganha contornos cada vez mais profissionais, as marcas precisam de cuidado para evitar que deslizes minem a confiança entre elas e seus consumidores e, inclusive, acabem em problemas de reputação. “Se de um lado as marcas precisam pesquisar o histórico de seus parceiros e monitorar seus posts em tempo real, os influenciadores devem se aliar a marcas com as quais se identificam de verdade”, diz Perrella.

 

Conteúdo de qualidade

Para celebrar a 20ª edição do modelo GEL-Nimbus 20, da ASICS, e inspirar cada vez mais corredores a praticarem corrida, convidamos o influenciador Otávio Albuquerque, do canal Coisas que Nunca Vivi (ou evitava viver), para correr seu primeiro 5k. O projeto se transformou na websérie “A Corrida Está em Todos Nós”, com quatro episódios disponíveis no YouTube. Durante os episódios, o influencer contou com a valiosa consultoria do Dr. Drauzio Varella – que já correu mais de 20 maratonas – e de um time de especialistas, que contribuíram para seu preparo para a corrida.

Com um conteúdo de qualidade e alinhada às premissas e aos valores da marca, a ação ganhou sustentação com a presença de influenciadores pagos e orgânicos, além de ampla divulgação na imprensa. O projeto resultou no impacto de 2,5 milhões de pessoas, com 40 influenciadores ativados e mais de 169 mil likes. A ASICS é cliente da Edelman desde 2017.

Porta-voz de credibilidade

Para o lançamento da linha de chás quentes da Lipton, construímos o Clube do Chá com a finalidade de impactar ao longo do ano uma série de influenciadores digitais que consomem a bebida, além de reforçar a presença do produto em duas ativações: festival The Burger League e Restaurant Week.

“Hoje vivemos em uma era em que os influenciadores digitais são, muitas vezes, tão importantes quanto o investimento feito em canais tradicionais de mídia. O poder atribuído a eles vem pelo aumento da relevância da internet como fator nas decisões de compra”, destaca Tally Singal, gerente de Marketing da Lipton.

A escolha dos influenciadores foi feita a quatro mãos, pela Edelman e Lipton, a partir de uma estratégia alinhada com as perspectivas da marca e baseada na construção de mensagens genuínas, garantindo credibilidade para a marca, uma autoridade no assunto. A Lipton é cliente da Edelman desde 2017.

Transparência nas parcerias

Como desafio da Whirlpool, a Edelman foi responsável por posicionar a Brastemp Experience, espaço conceito da marca que promove experiências gastronômicas com chefs renomados, e ampliar o relacionamento com influenciadores de lifestyle e gastronomia por meio de eventos – incluindo ações pagas e orgânicas ao longo do ano. Para isso, a marca organizou mais de 23 eventos, entre jantares, menus degustação, aulas de culinária e atrações musicais, com mais de 100 influenciadores ativados, cerca de 15,3 milhões de pessoas impactadas e 1,5 mil conteúdos gerados.

O resultado ampliou o relacionamento em mais de 50%, em comparação com os anos anteriores. Entre os projetos trabalhados está o Jazz Kitchen, em que a parceria com influenciadores potencializou a divulgação de produtos, além da venda de ingressos para o evento, tornando a ação também importante para geração de receita. A marca Brastemp é cliente da Edelman desde 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Fale Conosco

Edelman quer ouvir você.